terça-feira, 12 de abril de 2011

Nunca imaginei que depois da tua partida me sentisse assim. Me sentisse a morrer mesmo estando saudável. Uma morte dolorosa, fria. Ligo-te vezes sem conta só para ouvir a tua voz meiga, abro a boca ligeiramente mas não sai voz. Quero fechar os olhos e ao abri-los ver-te ao meu lado. Ver que tudo não passou de um grande e horrível pesadelo. Não posso deixar-te ir assim! Não posso. A falta que me fazes, a falta de sentir as tuas mãos nas minhas, de sentir os teus lábios, de olhar-te nos olhos e sentir que o mundo parou. Que as horas ficaram suspensas e tudo o resto ficou em STOP num simples click. A nossa história nunca foi perfeita, mas já deixei de acreditar que a perfeição existe. Sem ti os dias tornaram-se longos, à noite não consigo dormir e durante o dia sinto-me só mesmo estando rodeada de centenas de pessoas. Não quero ficar sozinha, não quero sentir mais essa sensação sufocante. Quero ter-te presente comigo nesse momento. Eu quero-te!

4 comentários:

  1. Fico muito feliz por gostares daquilo que eu escrevo :')

    Ui, o meu texto ficou "parecido" (o tema é praticamente o mesmo) .. O teu está bem bonito, sinto-me assim tantas vezes...

    Força!

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito! Você está escrevendo muito bem! mas estas letrinhas atrapalham na hora de comewntar. Bj

    ResponderEliminar
  3. olá :)
    convido-a a visitar o meu blog de bijuteria/artesanato:

    www.atelierizzy.blogspot.com
    obrigada

    ResponderEliminar